Doenças autoimunes e psoríase: como lidar?

out 23, 2018

0
Doenças autoimunes e psoríase: como lidar?

Doenças autoimunes e psoríase: como lidar?

Publicado em : Artigos em por : Rede Líderfarma
  • ,
  • ,
  • Você sabe o que são as doenças autoimunes e como elas podem afetar sua rotina? Além de atacarem o organismo e causarem dificuldades de autoestima, são passíveis de tratamento, mas não tem cura. Como conviver com essa questão?

    O QUE SÃO?

    Quando nosso sistema imunológico está debilitado, seja por estresse , cansaço, má alimentação ou diversas outras razões, as doenças que afetam diretamente essa parte do organismo aparecem, contribuindo para debilitar o corpo.

    No processo de desenvolvimento, as doenças autoimunes passam a interpretar o organismo como estranho e começam a combatê-lo, causando manifestações na pele. Essas manifestações afetam a vida social e é preciso muita atenção.

    PSORÍASE E OUTRAS DOENÇAS AUTOIMUNES

    A psoríase é uma doença autoimune mais comum do que se imagina e se manifesta de forma inflamatória na pele. Se você conhece alguém que tem a doença, é comum vê-la se manifestar em picos, conforme as fases que a pessoa está passando.

    Há diversas outras doenças autoimunes que também comprometem visualmente a pele e devem ser investigadas. Como podem ser confundidas com outros problemas, como alergias, é importante procurar um dermatologista para o diagnóstico.

    COMO A DOENÇA SE COMPORTA NA PELE?

    Durante a vida, nosso sistema imunológico produz anticorpos que combatem micro-organismos agressores, como bactérias invasoras. Quando isso ocorre de maneira descontrolada, o organismo passa a não reconhecer e produzir anticorpos para combater suas próprias células, como se fossem estranhas. O sistema começa a produzir anticorpos contra as células de diferentes tecidos do corpo, causando lesões na pele.

    A manifestação se dá em camadas de células que nascem uma por cima das outras e formam escamas. Quando inflamadas, as lesões costumam coçar bastante e, nos casos mais leves, o tratamento costuma ser com pomadas, loções ou shampoos. Já em casos mais severos, são utilizados medicamentos orais e fototerapia indicadas por um dermatologista.

    pessoa acometida por doenças autoimunes coçando o braço

    Hidratar a pele com produtos dermatologicamente testados pode aliviar a coceira e melhorar a sensação para quem tem psoríase. Foto: Shutterstock

    A exposição solar sem protetor pode aliviar as lesões, porém deve sempre ser restringida aos períodos com menor incidência de raios UV, ou seja, antes das 10h e após as 16h. Esse período pode variar de acordo com seu tipo de pele e deve ser acompanhado de perto pelo seu médico sempre.

    Se você tem a pele muito branca, a exposição nunca deve ultrapassar 20 minutos. Agora, se sua pele já é mais morena ou negra, o período de exposição pode variar entre 30 e 40 minutos, desde que não provoque nenhum tipo de ardência.

    VOCÊ TAMBÉM PODE AJUDAR

    Controlar bem as situações de estresse emocional e focar em práticas que trazem bem estar pode ajudar a manter a psoríase estagnada. Como essas doenças autoimunes não são contagiosas e não afetam ninguém além dos próprios pacientes, é de extrema importância praticar a empatia e não afastar a pessoa do convívio social.

    Manter uma alimentação saudável, baseada em carnes magras, com pouco sal e sem gordura pode fazer a diferença, além de ajudar no tratamento. Mantenha uma rotina de atividades físicas e sua casa livre de mofos, arejada e sem poeira ou elementos que possam contribuir para irritar ainda mais a pele.

    Outubro é o mês de combate à psoríase. Compartilhe essa matéria com seus familiares e amigos e divulgue a importância de alertar sobre as doenças autoimunes. Para te ajudar a manter a pele saudável e hidratada, a Líderfarma tem diversos produtos com foco no seu bem estar.

    Clique aqui e veja nosso tabloide de ofertas