Combata o estresse para não perder a saúde

set 16, 2020

0
Combata o estresse para não perder a saúde

Combata o estresse para não perder a saúde

Você sabe de onde vem o estresse? Essa reação do organismo que tem efeitos psicológicos, físicos, mentais e hormonais, que ocorre quando surgem as necessidades de adaptação a um evento podem ser causados tanto pela ansiedade quanto pela depressão.

MUDANÇAS GERAM ESTRESSE

A vida de todo mundo tem mudado a todo instante devido ao momento que estamos vivendo. Mudanças bruscas na rotina, bem como eventos inesperados, acabam por desencadear um tipo de angústia que muitas vezes é difícil de ser diagnosticado.

Veja também Mais saúde na sua caminhada

Quando não sabemos lidar com o sentimento, acrescido de um dia a dia turbulento, o estresse toma conta e pode ser necessário buscar ajuda profissional. Diminuir os pontos de estresse pode ser uma saída, mas para isso é preciso se organizar. Reduzir a carga horária do trabalho e começar a poupar dinheiro são formas de minimizar os momentos de extrema fadiga mental.

COMO MUDAR SUA REALIDADE PARA MELHOR

As conhecidas e inúmeras responsabilidades no trabalho, as eventuais cobranças da família e a poluição visual e sonora contribuem, e muito, para manter nosso corpo sempre exausto. Cientificamente, os momentos de estresse correspondem à reação natural que o organismo apresenta em situações de perigo, alerta ou ameaça. Mas no momento em que ela passa a complicar a vida, é preciso parar e refletir.

Viver estressado pode trazer problemas para seu organismo. Evite! Imagem: iStock

Viver estressado pode trazer problemas para seu organismo. Evite! Imagem: iStock

Em períodos prolongados, as situações estressantes são capazes de reduzir a resistência do organismo, facilitando o surgimento de diversas doenças físicas e mentais, como asma, urticárias e doenças gastrointestinais.

COMO O ESTRESSE AGE NO ORGANISMO

A convivência com o estresse pode se dar em três fases: alerta, resistência e exaustão. A fase de alerta ocorre toda vez que o indivíduo entra em contato com o que está causando os momentos de estresse. Nesse momento, alguns sintomas se apresentam como mãos e pés frios, boca ressecada, dores no estômago, suor em excesso, tensões na mandíbula, aumento da pressão, batimentos cardíacos acelerados, respiração ofegante, agitação e dores musculares.

 Veja também Setembro Amarelo: o tabu do suicídio entre os jovens brasileiros

Na segunda fase, chamada fase da resistência, o organismo faz força para voltar ao seu equilíbrio natural. Uma vez que se adaptar ao problema, consegue reestabelecer seu estado normal. Nessa fase, alguns sintomas são os problemas de memória, um mal-estar generalizado, formigamento nas extremidades das mãos e dos pés, sensação de desgaste físico constante, problemas de pele, hipertensão arterial, tonturas, sensibilidade excessiva e até mesmo gastrite prolongada.

Já na terceira fase, a fase da exaustão, podem surgir alguns comprometimentos físicos em forma de doenças, como diarreias frequentes, insônia, tiques nervosos, problemas de pele confirmados, apatia, pesadelos, irritabilidade e mudança extrema de apetite. Esteja atento a esses sintomas e, caso passe por isso, procure ajuda médica.

QUERO DIMINUIR O ESTRESSE, COMO FAZER?

Atitudes simples podem ajudar a evitar que essa reação corporal tome conta dos seus dias. Uma alimentação balanceada é essencial. Durante os momentos de estresse, o organismo perde vitaminas e minerais que precisam ser repostos. Alimentos como brócolis, chicória e acelga são ricos em nutrientes e podem ser uma ótima opção.

Fazer atividades físicas também ajuda a manter o corpo saudável, além de contar com a endorfina para trazer mais felicidade. Em casos mais graves ou traumáticos, a assistência médica com medicamentos e tratamento especializado farão toda a diferença.

Procure cuidar da sua saúde mental sempre. Clique aqui para conhecer nossas ofertas

 

Fonte: Blog da Saúde | Ministério da Saúde