Vacina BCG: uma das primeiras da vida

jul 12, 2021

0
Vacina BCG: uma das primeiras da vida

Vacina BCG: uma das primeiras da vida

Publicado em : Notícias em por : lider
  • ,
  • ,
  • ,
  • ,
  • ,
  • ,
  • ,
  • Logo ao nascer, todo bebê já precisa de imunização contra doenças comuns entre os recém-nascidos. Por isso, é de extrema importância administrar corretamente a carteira de vacinação e manter uma rotina de consultas ao pediatra.

    IMUNIZAÇÃO DESDE O NASCIMENTO

    Uma das primeiras vacinas aplicadas ainda na maternidade é a BCG, contra a tuberculose. Essa vacina está incluída no calendário básico de vacinação de toda criança. Entretanto, esse imunizante, assim como tantos outros, não impede a infecção da doença, mas impede que evolua para formas mais graves.

    Leia também Problemas de visão podem atrapalhar o desempenho escolar

    A BCG é composta por bactérias com uma carga viral atenuada e, por isso, ajudam a estimular o organismo do bebê, o que resulta na produção de anticorpos contra a tuberculose e a meningite tuberculosa.

    Além da BCG, outras vacinas também devem ser administradas corretamente para manter o organismo saudável.

    SAÚDE GRATUITA PARA TODAS AS CRIANÇAS

    Disponibilizada gratuitamente pelo SUS, essa e outras vacinas podem ser administradas ainda na maternidade ou logo após o nascimento da criança no posto de saúde mais próximo. Normalmente, a BCG é administrada diretamente na camada superior da pele por profissional de saúde treinado.

    Leia também Inverno em casa: como cuidar da saúde

    Para crianças com menos de 12 meses, recomenda-se a dosagem de 0,5ml. Após os 12 meses, o recomendado é aplicar 0,1ml. Essa vacina é sempre aplicada no braço direito da criança e é necessário para a resposta da imunização que uma mancha vermelha apareça no local da vacina. A cicatriz posterior que é formada indica que a vacina foi capaz de estimular corretamente a imunidade do bebê.

    CUIDADOS PARA DEPOIS DA VACINA

    Seu bebê recebeu a vacina BCG, e agora? Algumas crianças podem apresentar uma lesão no local da injeção. Para que a cicatrização seja feita corretamente, deve-se evitar cobrir a lesão, para que a pele respire. Além disso, mantenha o local limpo e não aplique qualquer tipo de medicamento ou curativo.

    Leia também Rinite ou sinusite? Entenda as diferenças

    Geralmente não há efeitos colaterais provenientes dessa vacina, além de um leve inchaço, vermelhidão e sensibilidade no local, por cerca de 2 a 4 semanas, até cicatrizar completamente. No entanto, embora raro, pode ocorrer em alguns casos o inchaço dos gânglios linfáticos, dor muscular no local e ferida no local da injeção. Nesses casos, o melhor é visitar o pediatra para saber o melhor tratamento.

    A BCG TEM CONTRAINDICAÇÃO?

    Bebês prematuros ou com menos de 2 kg não devem tomar a vacina sem que atinja o peso ideal. Pessoas com alergia aos componentes da fórmula, com doenças congênitas ou imunodepressoras também não devem tomar.

    QUANTO TEMPO DURA A PROTEÇÃO NO ORGANISMO?

    O tempo de proteção da vacina varia de pessoa para pessoa, mas é superior aos três primeiros anos de vida. Para tomar essa vacina, não é preciso nenhum cuidado especial prévio nem da mãe nem do bebê. Cuide da imunidade do seu pequeno e garanta uma vida mais feliz!

    Clique aqui para ver nossas ofertas

    Fontes: Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) | Tua Saúde | Ministério da Saúde