Câncer infanto-juvenil: como identificar?

nov 25, 2021

0
Câncer infanto-juvenil: como identificar?

Câncer infanto-juvenil: como identificar?

O câncer infanto-juvenil apresenta características próprias e que se diferem ao câncer adulto.  Em sua fase inicial, pode apresentar sinais e sintomas que muito se assemelham a doenças comuns da infância, o que tende a dificultar no diagnóstico correto e precoce.

Diante disso, faz com que muitos pacientes iniciem seu tratamento em fase avançada da doença. Por outro lado, as células em crianças e adolescentes sofrem uma mutação no material genético, proliferando-se de forma rápida e desordenada, o que resulta em uma melhor resposta à quimioterapia, com chances de cura de 70%.

Leia também: Transtorno mental na adolescência, como identificar?

Estar atento aos primeiros sinais da doença é essencial para determinar o tratamento mais indicado:

– Palidez, hematomas e/ou sangramento;

– Caroços e inchaços indolores e sem febre;

– Tosse persistente, perda de peso repentina, febre e falta de ar

– Dores de cabeça persistente, seguida de náuseas e vômito;

-Fadiga, letargia, mudanças comportamentais e isolamento.

– Tortura, perda de coordenação e equilíbrio;

– Dor óssea e em membros, com sinais de infecção.

O câncer na criança e adolescente tem cura na maioria dos casos, principalmente quando identificado rapidamente os sintomas e, a criança é levada ao pediatra para avaliação. Compreender a doença, qual o tipo de câncer, o prognóstico e o estágio de evolução são primordiais para um tratamento adequado ainda em sua fase inicial.

Leia também: Vitaminas que melhoram a imunidade das crianças

Fonte: A.C Camargo | Abrale